sábado, 22 de março de 2008

07:45

















Pesquisadores do Instituto Nacional de Materiais Científicos do Japão anunciaram o desenvolvimento daquele que pode ser considerado o menor computador do mundo. Ele é composto de materiais nanotecnológicos, é centena de vezes menor que as ondas de luz visíveis ao olho humano e seu funcionamento é semelhante ao do cérebro, com suas moléculas interagindo como se fossem neurônios.

De acordo com Anirban Bandyopadhyay, responsável pelo projeto, o dispositivo é composto por 17 moléculas de duroquinona (composto utilizado em pesquisas que envolvem nanotecnologia e que é menor do que um nanômetro), com uma delas localizada no centro do aparelho e as demais dispostas ao redor do núcleo, no formato de um anel, o que facilita a comunicação entre elas. A partir de pulsos elétricos gerados de uma agulha condutiva, a molécula central pode enviar, simultaneamente, diversos tipos de comandos as demais moléculas, em formas e posições variadas.

Mas, mesmo com seu microscópico tamanho, esse “micro computador” é poderoso, sendo até 16 vezes mais rápido do que os computadores atuais, executando até 4,3 bilhões de operações por segundo. De acordo com o site LiveScience.com, a idéia é usar este dispositivo para o gerenciamento de equipamentos mais complexos em áreas como a Medicina e também em ambientes industriais.

0 comentários: