sexta-feira, 28 de novembro de 2008

07:33
Não é novidade para ninguém que dá para encontrar quase tudo no buscador mais popular do mundo. Mas nem todos conhecem recursos que o Google oferece em sua própria interface de pesquisa, como operações matemáticas e conversão de unidades. Veja abaixo alguns deles, selecionados pela Folha.

Lembre-se de não usar aspas em nenhuma dessas buscas –com exceção da de cinema.

Operações matemáticas

O Google é capaz de resolver desde operações matemáticas simples, como adição e subtração, até cálculos mais complicados, como logaritmos.

Existem diferentes formas de fazer a mesma conta. Vale tanto “dois mais dois” quanto “2 + 2″ ou “2 mais 2″. Outros exemplos: “raiz quadrada de 256″, “200 menos 74″, “oito vezes nove”, “900 dividido por 15″, “32 ao cubo” “logaritmo 20″ e “5!” (fatorial).

Conversão de unidades


É possível fazer diversos tipos de conversão de unidades. Eis alguns exemplos: “14 metros em pés”, “870 milhas em quilômetros”, “27,4 libras em quilogramas”, “29 graus Celsius em Fahrenheit”.

Condições climáticas

Digite “tempo Salvador” para obter as condições climáticas atuais da capital baiana e previsões para os próximos três dias.

O número de cidades é bem amplo –a reportagem da Folha conseguiu encontrar informações de todos os municípios que buscou.

Horários de cinema

Se você procurar pelo nome de um filme em cartaz (como “Batman - O Cavaleiro das Trevas”), o Google mostrará, antes da lista de resultados, o título da obra, a classificação indicativa, o gênero, o idioma e um campo para que você escreva o nome da cidade de onde quer as informações.

Coloque “São Paulo”, por exemplo, e clique no botão Ver horários de exibição. Surgirá uma página com as sessões do filme em cinemas da cidade no dia atual e dos três seguintes. Não há informações, ainda, sobre muitas das cidades pesquisadas pela Folha.

Conversão de moeda

Ao usar esse recurso, leve em conta o aviso segundo o qual o Google “não garante a precisão das taxas de câmbio usadas pela calculadora”.

Mas dá para ter uma boa idéia de quanto vale uma certa quantia de dólares em reais, por exemplo (use a formulação “50 dólares em reais”).

O número de moedas disponíveis é grande –o que permite realizar conversões mais exóticas, como “284 ienes em coroas dinamarquesas”.

0 comentários: