sexta-feira, 28 de novembro de 2008

07:30












Com um crescimento de três dígitos nos últimos meses, as vendas de notebooks devem ultrapassar as de desktops no Brasil já no quarto trimestre deste ano, indicando uma tendência para 2009. A previsão é de um estudo da Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica).

Segundo a associação, as vendas de computadores devem chegar à marca de 13 milhões de unidades em 2008, uma alta de 30% em relação a 2007 –o resultado supera a expectativa inicial para este ano, que era de 11,7 milhões.

No total do ano, as vendas de desktops devem cair 6% em relação ao ano passado, com cerca de 7,5 milhões de unidades. Já as de notebooks devem ter uma alta de 185%, atingindo a marca de 5,5 milhões de máquinas. Entretanto, segundo a Abinee, levando em conta apenas o último trimestre deste ano, a venda de notebooks já deve ser maior.

No segundo trimestre deste ano, foram vendidos 3,1 milhões de computadores, uma alta de 36% em relação ao mesmo período do ano passado. No período foram vendidos 1,1 milhão de notebooks –200% mais que no mesmo período de 2007–, contra 2 milhões de desktops, uma alta de apenas 5%.

Para a Abinee, a tendência é que microempresas e pessoas físicas migrem para os notebooks, que devem ser ajudados também por programas do governo.

Analistas afirmam que é o segmento residencial o responsável por essas elevações, com as famílias das classes C e D comprando o primeiro computador, a preços menores que R$ 2.000, e a B adquirindo uma segunda máquina, principalmente laptops.

Isso se tornou possível pela desoneração fiscal dada ao mercado, à queda do dólar e o aumento do crédito e dos prazos de pagamento.

0 comentários: