segunda-feira, 6 de junho de 2011

07:02












É feito basicamente de dióxido de silicone ( a conhecida sílica ), água e etanol e tem aproximadamente 100 nanômetros de espessura (500 vezes mais fina que um fio de cabelo humano), é indetectível aos olhos e ao tato.

Não são adicionadas nanopartículas, resinas ou aditivos: a “liga” é dada pelas forças quânticas dos componentes. Além disso, o efeito é prolongado porque bactérias que destruiriam a proteção se reproduzem com dificuldade na superfície.

Testes na Alemanha mostraram que superfícies com uma camada do Vidro Líquido podem ser limpas apenas com água quente e ainda assim se manterem com menores níveis de contaminação que superfícies lavadas com alvejantes.

Carros, fornos, Louças e panelas, casas, roupas e uma infinidade de produtos poderia ser limpos apenas com água quente. Em vez de detergentes, que são agressivos e altamente poluídores.
Uma aplicação de 30 segundos em uma pia, por exemplo, duraria por um ano ou mais, dependendo da intensidade de uso.

Empresas do ramo alimentício que testaram o vidro líquido disseram que instrumentos que precisavam ser esterilizados e desinfetados todos os dias, quando submetidos ao spray, precisaram apenas de um ‘banho de água quente’ para se livrar das bactérias e da sujeira. As superfícies protegidas ficaram esterilizadas por até três meses.

Estudos mostraram que ao ser aplicado em uvas, por exemplo, o produto diminui drasticamente a necessidade de agrotóxicos.

O vidro líquido deverá influenciar os novos Design de produtos e colaborar na quebra do pensamento cartesiano e da "cultura do descartável", uma vez que a durabilidade dos produtos aumentará e a manutenção será facilitada. Se quiser saber mais sobre Economia de Materiais, assista A história das coisas.

O Vidro Líquido já está à venda na Alemanha e em breve chegará ao Reino Unido e é vendido pela empresa Nanopool a partir de nove euros.

Fonte: GH Designer

0 comentários: