quinta-feira, 6 de outubro de 2011

05:58


Hoje em dia é difícil não colocarmos tudo que está no papel direto para um arquivo digital e assim preservá-lo por anos a fio. O Google também pensa dessa forma, tanto que começou a trabalhar com o Museu Israelense, em Israel, para digitalizar um dos textos bíblicos mais importantes de todos os tempos.

A gigante de buscas quer colocar na internet os “Manuscritos do Mar Morto”, que em inglês são conhecidos como “Dead Sea Scrolls”. Os fragmentos desse manuscrito são as versões mais antigas da Bíblia já encontradas.

Achados entre 1947 e 1956 nas cavernas de Qumran, no Mar Morto, esses fragmentos contêm Livros Apócrifos, com regras da seita e porções de toda a Bíblia Hebraica. Os arquivos serão disponibilizados com uma resolução superior a 1200 megapixels, permitindo um zoom aprofundado na superfície do texto.

Além do original, em hebraico, também haverá uma tradução em inglês. Até então, esses arquivos só estavam disponíveis para visitantes do Santuário do Livro do Museu de Israel.


Fonte: BLOGSPOPTECH

0 comentários: