segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

10:57



Os motoristas não precisam ser mais avisados da presença de radares fixos ou móveis nas ruas e estradas do país. Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) em vigor desde a última quinta-feira (22) derrubou a obrigatoriedade da instalação de placas de informação antes dos equipamentos de fiscalização eletrônica. Apesar de abolir a instalação dos avisos, a resolução estabelece que os radares não podem estar escondidos da visão dos motoristas.

Até 2003, a presença das placas era obrigatória. A norma foi revogada, mas entrou novamente em vigor em 2006. O Contran também flexibilizou outras exigências em relação aos radares móveis, que foram liberados em trechos de rodovias sem sinalização de velocidade máxima. O conselho também dispensou a realização de estudo prévio para a presença desses equipamentos em estradas. Agora, qualquer ponto pode ser alvo de fiscalização eletrônica com radares de velocidade. A resolução 396/2011 do Contran – órgão subordinado ao Denatran responsável pela regulamentação das leis de trânsito retira algumas limitações que existiam antes para a colocação de radares, tanto fixos quanto móveis.

Atenção:



 • Medidores fixos de velocidade ainda necessitam de estudo prévio para instalação. Não há mais necessidade de sinalização ou placa de advertência, mas não pode estar escondido.
 • Lombadas eletrônicas ainda precisam de display para mostrar a velocidade medida ao motorista.
 • Radares portáteis não podem, também, estar escondidos dos motoristas.


Fonte: Trollão

0 comentários: