sábado, 15 de junho de 2013

07:09



Na hora de comprar um cabo HDMI muitos usuários ficam em dúvida se levam o mais barato ou se vale mais a pena investir e comprar um com preço mais levado - normalmente entre os melhores.


Diversos testes já foram realizados pelas mais variadas empresas, na tentativa de descobrir qual é, de fato, o melhor HDMI presente no mercado. Se não em todos, na grande maioria dos resultados apresentados, a conclusão é a mesma: para pequenas distâncias – de dois a dez metros – não há diferenças notáveis entre os cabos mais baratos e os caros.

Pensando em como os cabos HDMI funcionam, os resultados fazem todo o sentido. Este tipo de cabo foi criado para a transmissão de sinal digital, ou seja, os dados que passam por eles são binários (valores 0s e 1s).
Isto significa que: se o ruído – interferência – for aceitável, os dados são enviados pelo cabo, do contrário são perdidos. Quando se trata de imagem digital não existe o meio do caminho, ou você tem os bits transformados em imagem, ou não tem.

Os cabos de valor mais elevado são, em sua maioria, feitos com material de primeira qualidade e isto garante que a vida útil deles seja maior do que a dos condutores mais baratos. Além disso, a qualidade superior do material também ajuda a diminuir a interferência no cabo, aumentando a probabilidade de que todos os bits sejam transmitidos e, consequentemente, de que não haja perda de imagem.


O número de defensores dos cabos HDMI mais baratos cai razoavelmente quando o assunto é transmissão de dados a distâncias superiores a quinze ou vinte metros. Quanto mais longo for o cabo, maior é a interferência sofrida e é nesta hora que muitas marcas acabam ficando para trás.

A ocorrência de perda de sinal é maior em cabos longos e, quanto maior o comprimento, maiores são as chances de o sinal não chegar à outra ponta. Para usuários comuns, isto não representa grandes problemas, pois a maioria instala os aparelhos eletrônicos a uma distância pequena.

Na verdade, as dores de cabeça ficaram para aquelas pessoas que trabalham com eventos e muitas vezes precisam puxar cabos por longas distâncias a fim de conectar dois aparelhos. No caso do HDMI, isto pode significar um problema dos grandes.

A solução encontrada para este impasse dos cabos HDMI com a distância foi utilizar cabos de rede no meio do caminho. Não, eu não escrevi errado, é isto mesmo que vocês leram: cabos de rede começaram a ser usados para transmitir dados provindos de uma conexão HDMI.

Isto só foi possível com o surgimento dos conversores HDMI/CAT5, os quais tornam possível a transmissão de dados dos cabos HDMI por meio dos cabos de rede (CAT5). O procedimento para esta façanha é bem simples.

O primeiro passo é conectar o aparelho HDMI (player de DVD, Blu-Ray, computador) a um conversor do tipo HDMI/CAT5, utilizando um cabo com não mais de dois metros, o que garante a qualidade do sinal que chega até o aparelho de conversão. O mesmo deve ser feito com o aparelho que ficará na outra extremidade. Para ligar os dois conversores, basta utilizar um cabo de rede comum, daqueles azuis que você encontra em qualquer loja de informática.

Fonte: Portal Game Play Brasil

0 comentários: