quarta-feira, 8 de outubro de 2014

07:28


O governo francês anunciou medidas para apoiar a indústria automobilística do país, além de promover a expansão do mercado de carros elétricos e híbridos. Ao todo foram anunciadas em Paris sete iniciativas com esse objetivo:

1) Future Car – Trata-se de fundo de € 270 milhões para dar suporte à parcerias e desenvolvedores de subsistemas para o setor automotivo. É uma revisão do plano de ajuda para modernização das fábricas criado em 2008 no auge da crise.

2) Força de trabalho automotiva – É uma “força-tarefa” a ser criada com apoio das montadoras e autopeças a fim de trazer lideranças empresarias para operações de consolidação, identificando assim potenciais “campeões”.

3) Super bônus ecológico – É um novo incentivo fiscal para ampliar a venda de carros elétricos no mercado local. Consiste em um bônus adicional sobre o atual de € 3.700 para carros de emissão zero, € 2.500 para híbridos e € 500 para veículos Euro 6. Para ter o benefício é necessário trocar um carro diesel com mais de 13 anos e pode-se obter um máximo de € 10.000 de desconto.

4) Estações de recarga – O plano prevê apoiar a criação de uma rede de recarga para carros elétricos, que está sendo desenvolvida pela empresa Bolloré, devendo alcançar 16 mil pontos até o final de 2015.

5) Acessibilidade para recarga – Visa tornar mais acessível o carregamento de carros elétricos para o consumidor comum, promovendo a identificação e localização estratégica de pontos de recarga públicos.

6) Inovação – Trata-se de um fundo de € 600 milhões com objetivo único de apoiar o desenvolvimento de tecnologias para melhorar a mobilidade no futuro.

7) Experiência com carro autônomo – Tem por objetivo iniciar experiências com a condução autônoma, autorizando assim a circulação de veículos de direção automática. O projeto criou a matrícula “W – véhicule autonome” para identificação dos carros com essa tecnologia. O fundo de inovação vai financiar também este programa, que começa a funcionar em 2015.


Fonte: Notícias Automotivas

0 comentários: